JONATHAS DE ANDRADE (BR)
// O Levante (The Uprising), 2012, 8’

Em 2011 foi decretada a proibição de veículos movidos por animais no centro do Recife, medida que atingiu parcela pobre da população que se utilizava deste meio principalmente como ferramenta de trabalho. O filme O Levante foi o subterfúgio usado pelo artista para fazer este grupo social voltar a circular pelas ruas do centro. Ao mesmo tempo em que tratava com as instâncias governamentais sobre uma ficção que seria filmada, ele promovia a 1ª Corrida de Carroças no Centro da Cidade do Recife.

Jonathas de Andrade | Brasil

Jonathas de Andrade (1982) investiga relações de poder nos âmbitos social e sexual tendo muitas vezes a cidade como arena de fricções ou metáfora em instalações, vídeos e fotopesquisas. Tem se destacado no cenário internacional da arte e participou de inúmeras exposições a exemplo das bienais de Sharjah, São Paulo, Lyon, Gwangju, Istambul e Mercosul e da 2a Trienal do New Museum (NY). Entre suas exposições individuais encontram-se On Horses fishes and man (The Power Plant, Toronto – 2017), Convocatória para um Mobiliário Brasileiro (MASP – 2016), Museu do Homem do Nordeste (Alexander and Bonin Gallery e Museu de Arte do Rio – 2015/2014) e Cartazes para o Museu do Homem do Nordeste (Kunsthalle Lissabon – 2013). Vive e trabalha no Recife.