TESTEMUNHAS DE UM TEMPOPrograma Solange Farkas

// Uyuni, 2005, 8’08”

15º Festival

Em diversos vídeos, Andrés Denegri constrói um universo audiovisual a partir de articulações entre as noções de proximidade e distância. Em Uyuni, essa articulação dá-se entre áudio e imagens: vozes em off de um homem e uma mulher relatam o diálogo de um casal num quarto de hotel em Uyuni, cidade boliviana famosa pela sua proximidade com o Salar. Eles comentam a sua estadia, presos entre o tédio e a espera. O uso do discurso indireto reforça a sensação de distanciamento provocada pelos planos gerais da cidade. Como ruído de fundo, ouvimos trechos de uma rádio peruana, onde uma liderança camponesa fala sobre a preservação dos recursos naturais.

Andrés Denegri | Buenos Aires, Argentina, 1975

É artista, curador e professor, trabalha no campo do audiovisual em vídeos, videoinstalações e filmes. As suas pesquisas organizam-se em duas principais temáticas: uma profundamente ligada à história política e económica da Argentina, e outra calcada numa poética de cunho lírico, na qual traços autobiográficos servem de ocasião para a experimentação narrativa e ficcional. É formado em cinema pela Universidad del Cine, em Buenos Aires, com residências artísticas no Canadá e nos Estados Unidos. É diretor da Bienal de La Imagenen Movimiento e curador de filmes e vídeos do Museo de Arte Moderno de Buenos Aires. Lecciona na Universidad Nacional de Tres de Febrero e na Universidad Nacional de las Artes. Vive e trabalha em Buenos Aires.

ENGLISH


WITNESSES OF A TIMESolange Farkas's Program

// Uyuni, 2005, 8’08”

15th Festival

In several of his videos, Andrés Denegri constructs an audiovisual universe based on articulations between the notions of proximity and distance. In Uyuni, this articulation takes place between audio and images: voices off of a man and a woman tell the dialogue of a couple in a hotel room in Uyuni, a Bolivian city famous for its proximity to Salar. They comment on their stay, imprisoned between boredom and waiting. The use of indirect speech reinforces the sense of detachment provoked by the long shots of the city. As background sound, we hear excerpts from a Peruvian radio, where a peasant leadership talks about the preservation of natural resources.

Andrés Denegri | Buenos Aires, Argentina, 1975

Andrés Denegri is an artist, curator and teacher, working in video, video installations and films. His research consists of two main themes: one deeply linked to the political and economic history of Argentina, and another based on a lyrical poetic, in which autobiographical traits serve as an occasion for narrative and fictional experimentation. He holds a degree in cinema from the Universidad del Cine, in Buenos Aires. He had artistic residencies in Canada and the United States. He is the director of the Biennial of La Imagen en Movimiento and curator of film and video of the Museum of Modern Art of Buenos Aires. He teaches at the National University of Tres de Febrero and at the National University of the Arts. Lives and works in Buenos Aires.